Projeto da Recepção do Morar Mais Rio 2020 antecipa conceitos do “novo normal” na arquitetura

Antenado aos novos tempos, em que as medidas de segurança sanitária recomendadas pela OMS e autoridades públicas locais passarão a ter impacto direto na forma como arquitetos e designers vão projetar espaços, especialmente os de convivência social, o Morar Mais Rio 2020 se antecipa, apresentando uma recepção já pensada para garantir a máxima proteção de seus visitantes.

Autor do projeto, o designer Thiago Herrera vai erguer na entrada da casa, no Itanhangá, uma estrutura de metal com dois contêineres sobrepostos para abrigar o complexo da Recepção Multiuso Morar Mais Rio. Além de ser vazada em alguns pontos para garantir a livre circulação do ar, esta estrutura será pintada interna e externamente com tinta bactericida, com alguns fechamentos em vidro também antibacterianos, muito usados em hospitais, pois são formulados com íons de prata e outros elementos que impedem a proliferação de microrganismos. “Ao interagir com essas partículas, as bactérias têm seu metabolismo desativado e sua divisão mecânica interrompida, o que acaba por destruí-las”, explica Herrera.

Outras medidas sanitárias que dispensam o toque das mãos estão previstas no projeto: acionamento automático de luzes, cortinas e toldos por comando de voz ou celular, incluindo o backdrop do espaço. Até o balcão da recepção – em pedra ônix iluminada por dentro – foi desenhado em forma de cubo, sem reentrâncias, para facilitar sua higienização, contando ainda com proteção bactericida.

Importante ressaltar que, em parceria com a Intelbras, através da Alamaster, o Morar Mais Rio disponibilizará uma câmera de segurança térmica que identifica rapidamente e com precisão a temperatura de várias pessoas simultaneamente, gerando um alerta automático mesmo com o uso de máscara, óculos ou capacete. Essa é mais uma tecnologia que irá somar e garantir a máxima proteção aos visitantes e colaboradores.

Thiago Herrera também criou na Recepção Multiuso uma área de trabalho destinada a dois produtores de conteúdo por vez, dividida por vidro antibacteriano, onde poderão se produzir diante do espelho e recarregar seus equipamentos, além de editar e postar o material colhido no evento, com todo conforto e segurança. No mesmo local, haverá ainda um estúdio de gravação funcional, com direito a uma poltrona super “estilosa” e “instagramável” e um banco para entrevistas, tendo ao fundo uma parede de vidro com luz ao redor, deixando aparente o cenário perfeito: a fachada da casa que sediará o Morar Mais.

A sustentabilidade também tem destaque neste projeto, como o piso da área externa 100% ecológico (produzido com sobras de materiais reaproveitadas), o telhado verde do contêiner (para proporcionar temperaturas mais amenas no segundo andar) e os próprios contêineres que dão forma ao sistema construtivo.

Como no “novo normal” da arquitetura a magia também tem vez, os visitantes serão surpreendidos por uma fonte de águas dançantes (son et lumière, ou show de som e luz), totalmente interativa.

Conheça o projeto 3D completo:

  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020
  • Complexo da Recepção do Morar Mais Rio 2020

Informações do Projeto:

Designer: Thiago Herrera
www.thiagoherrera.com
@studio.herrera
@othiagoherrera

(22)
2070
-
1409
(22)
99847
-
3324
(21
)99193
-
7066

Além de apresentar propostas para o “novo normal” na arquitetura e decoração dos espaços, o Morar Mais Rio 2020 também tomará as seguintes medidas para a máxima proteção de todos:*

– Distanciamento mínimo na fila da Recepção-Bilheteria;
– Obrigatoriedade do uso de máscaras;
– Disponibilização para aquisição na bilheteria de álcool em gel, máscaras e luvas para o visitante;
– Recepcionistas e staff com uso adequado de EPI;
– Limitação do número de visitantes por ambiente.

*poderão haver mudanças nas medidas de segurança até a abertura do evento.