Cobogó: design brasileiro tipo exportação

Essa invenção brasileira está em projetos de grandes escritórios mundo afora. Por aqui ela está renovada, fazendo sucesso em áreas externas e internas. Quem sabe das coisas, está tirando partido do cobogó  com soluções bem criativas.
Foto cobogó – Morar Mais Rio de janeiro, Café, Danielle Boggis e Luciana Machado
 
brasilidade-COBOGO-morar-mais2
Deixa a luz do sol entrar
Em Recife dos anos 1920, os engenheiros Amadeu de Oliveira Coimbra, português, Ernest August Boeckmann, alemão, e Antônio de Góis, brasileiro, idealizaram um elemento arquitetônico que permitisse a entrada da luz solar e da ventilação natural. O cobogó, esse precursor de sustentabilidade, foi batizado com a junção das primeiras sílabas dos sobrenomes de seus criadores, e compõe a história da moderna arquitetura brasileira.
A sua atualidade e atributos super-desejáveis para os dias de hoje, fez com que arquitetos e designers voltassem a privilegiar o cobogó em seus projetos. Que bom!
Foto cobogó – Morar Mais Rio de janeiro, Quarto Praia Ipanema, Thiago Peixoto Barrientos

brasilidade-COBOGO-morar-mais3
Chiquérrimos
É bom saber, que esse elemento vazado tem inspiração nos muxarabis, uma espécie de treliça de origem árabe (como a da foto) destinada para dar privacidade aos ambientes. Mais tarde, Lúcio Costa e Niemeyer utilizaram o cobogó em sua arquitetura mundialmente consagrada. Ou seja, com essa origem nobre, o cobogó faz parte de projetos para lá de chiques, também no exterior. Quer ver alguns?
http://elequipocreativo.com/RESTAURANTE-DISFRUTAR, http://votrongnghia.com/projects/binh-thanh-house/, http://www.guswustemann.com/work/residential/los-limoneros.
Foto Morar Mais Belo Horizonte, Estar da Lareira, Flavia de Castro e Luciana Araújo Camargos
 
um-toque-de-arte-COBOGO-morar-mais4
Mil usos
As muitas formas e cores do cobogó, inspiram uma diversidade de aplicações. Especialmente como divisórias, o recurso é perfeito. O vento e luminosidade transitam livres deixando os espaços arejados, com linda projeção de luz e indevassados na medida certa.
Foto cobogó verde – Morar Mais Goiânia, Lounge e Banheiros Restaurante, Rejane Moraes
Foto cobogó preto – Morar Mais Rio de Janeiro, Espaço Senac, Monique Louzada e Roberta Jardim