Inclusão do Bem


O Made by Debbie, presente no Morar Mais BH, pratica a gastronomia inclusiva e prova que é tudo de bom. O menu é delicioso e os garçons, para lá de simpáticos, são portadores da síndrome de Down. Para exercer a função com profissionalismo, eles recebem curso de capacitação e treinamento intensivo.

E não se trata de assistencialismo. Como todos nós, eles também têm suas particularidades e precisam estar preparados para os desafios. Uma equipe multidisciplinar e super dedicada, foca nas potencialidades de cada um e trabalha as limitações comuns à síndrome, como a hipotonia (falta de tônus muscular) e deficiência intelectual. Para os jovens ficarem craques na função, são treinados em força, equilíbrio e resistência pelo fisioterapeuta Breno Morgan, com apoio da academia BH Fight.

O processo de capacitação é bem abrangente. Para aprimorar a comunicação, eles participam de oficinas de fonoaudiologia, lideradas pelas profissionais Letícia Silva e Viviane Ribeiro. E não para por aí: há circuitos promovidos pela fisioterapeuta Camila Conrado e pela terapeuta ocupacional Laura Monteiro, além de sessões de musicoterapia com Simone Presotti.

Para dominarem todas as manhas da profissão, os jovens contam com Kleverthon Silva, instrutor do curso de garçons do SENAC e com os sommeliers da ABS, Renato Costa e Aliton Souza, que ministram aulas sobre vinhos e cerimonial.

Para completar, os aspirantes a garçons e suas famílias recebem apoio psicológico das profissionais Silvana de Oliveira, Waldane Ribeiro e Caroline Marques. Assim estes jovens ganham um lugar no mercado de trabalho e (eles não são umas graças?) no coração da gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *